Quinta-feira, 11.12.08

2008 Shortlist #1

É chegado o tempo de começar a rever o ano de 2008, revisão que será feita segundo o critério dos discos que acredito continuar a ouvir daqui a 3 ou 9 anos, esperando que assim se acabe por chegar àqueles que considero serem os mais relevantes e melhores do ano.
Sem nenhuma ordem especial, o primeiro tomo da saga leva-nos a discos que saíram nos primeiros meses do ano e tem a seguinte constituição:

Sweet Talk - Spiritualized
"Songs In A&E" (2008)
Machine Gun - Portishead
"Third" (2008)
Ragged Wood - Fleet Foxes
"Fleet Foxes" (2008)
Gobbledigook - Sigur Rós
"Með suð í eyrum við spilum endalaust" (2008)


Putos a Roubar Maçãs, Dead Combo
"Lusitânia Playboys" (2008)
publicado por Olavo Lüpia às 01:22 | link do post | comentar | feedbacks (2)
Sexta-feira, 03.10.08

Novidades (Vídeo) - Fleet Foxes

Depois do excelente tratamento visual de White Winter Hymnal, surge o vídeo para outra canção maior do 'consensual' disco homónimo dos Fleet Foxes: He Doesn't Know Why.


He Doesn't Know Why, Fleet Foxes
"Fleet Foxes" (2008)
publicado por Olavo Lüpia às 20:00 | link do post | comentar
Segunda-feira, 07.07.08

Vídeos do Outro Mundo


White Winter Hymnal, Fleet Foxes
"Fleet Foxes" (2008)

Realização: Sean Pecknold
publicado por Olavo Lüpia às 15:42 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Quinta-feira, 12.06.08

Novidades - Fleet Foxes


Ora, aqui está um bom disco folk-pop, com influências vocais que vão dos Beach Boys até aos "afilhados" esquisitos Animal Collective, um timbre de voz que faz lembrar o de Jim James dos My Morning Jacket e que, instrumentalmente, vai do folk mais tradicional de uns Crosby, Stills & Nash até aos Akron/Family.
A banda define o seu som como "pop jam com harmonias barrocas". Etiquetas à parte, podemos ouvir em "Fleet Foxes", o seu homónimo long play de estreia, belíssimas canções, onde abundam excelentes ideias e harmonias vocais complexas. Simplificando, soam muito bem, recomenda-se vivamente e fizeram-me lembrar o título de uma música dos Mogwai, Take Me Somewhere Nice - porque parece ser mesmo isso que a audição do disco provoca.
Tendo que destacar umas poucas de um disco uniforme e consistente, aqui ficam três, advertindo-se da mera exemplaridade da escolha.

White Winter Hymnal
Ragged Wood
He Doesn't Know Why

publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (4)

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

Rock Stock

Bichos Protegidos da Serra da Malcata

posts recentes

tags