4 feedbacks:

Anónimo a 12 de Dezembro de 2006 às 14:52
Aquela letra que já muita gente de valor disse que um dia gostava de ter escrito!
E que me passe já um double decker bus por cima como isto não é verdade!
Ass: O Maquinista
Olavo Lüpia a 17 de Dezembro de 2006 às 04:51
Uma das mais belas cancões pop de sempre, sem dúvida.
Escusado seria o assassinato perpetrado mais tarde pelo Mikel Erentxun...
Navel a 18 de Dezembro de 2006 às 12:43
Bem, uma vez que já escreveram tudo o que eu queria dizer, resta-me apenas subscrever os vossos comentários e dizer que esta é, provavelmente, a música fda minha vida. Apesar de ter apenas 8 anos quando os The Smiths deram o último concerto, considero-os uma das minhas bandas favoritas. Quando vivia em Londres, esta música foi considerada a Melhor Música de Todos os Tempos pelos ouvintes da XFM.
Resta-me o Morrissey, de quem também gosto muito.

Parabéns pelo blog extraordinário. Tenho descoberto coisas assustadoramente belas e outras muito bem-humoradas.
Olavo Lüpia a 20 de Dezembro de 2006 às 16:53
Navel,
muito obrigado pelas palavras finais do teu feedback e pela "linkagem" lá no teu tasco...
É uma música incontornável de um disco absolutamente extraordinário.
Um beijo (presumo eu, pela ausência de pilosidades à volta do belly button!!!).