4 feedbacks:

táxi pluvioso a 31 de Agosto de 2011 às 07:13
Duvido que daqui para a frente haja massa para discos. Se ao menos o ministro da Segurança Social defendesse dois discos por dia, como o faz para as refeições...
Nati a 31 de Agosto de 2011 às 16:48
Nossa...
Lembro de ler o seu blog lá por meados de 2004.
Não me pergunte por qual "brainstorm" eu lembrei do nome "Andróide Paranóide" e acabei indo atrás de seus textos novamente.
E qual foi a minha grata surpresa: você ainda atualiza!!! Ah... genial!

Vou dar uma passeada por aqui, tudo bem?
Posso me sentir à vontade?
Obrigada.

Ah, claro. Só um copo com água já está bom.

:)
Nati a 31 de Agosto de 2011 às 16:59
Tá.
Posso ir comentando enquanto caminho e vou mexendo até nos seus porta-retratos, né?

Tirando o gosto musical impecável, deixa eu dizer que sinto falta dos textos.
Quando foi que você parou com eles? Você parou? "Hope not".

E olha só o mico que me passa pela cabeça: "Eita, porra! Será que entrei na casa errada. Se for, apenas sorria e acene".

Sei não, hein. Textos antigos do "Geração X-burger" são memórias para você?
Porque, olha, andróide. Se não for, aperto de mão, "náice tchu mítiu", volto em breve para escutar mais um pouco de boa música.

Beijos,
Nati.
Olavo Lüpia a 2 de Setembro de 2011 às 13:35
Nati,
não sei se é o mesmo blog a que te referes, mas está à vontade para procurares e comentares.

a actualização do blog está menos ritmada, mas ele continua vivo.
principalmente através dos podcasts, Parandróide.

beijos.