Nuno Guronsan a 29 de Maio de 2008 às 20:10
Cada vez que ouço um disco do Jeff, sinto um arrepio, a um tempo provocado pelas suas interpretações sublimes, e a outro por pensar que mais jóias musicais ele nos poderia ter proporcionado...

Obrigado pela lembrança, Olavo. Vou agora mesmo fazer a minha homenagem e vou pôr o Grace a rodar.

Comentar:

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres