Navel a 16 de Janeiro de 2007 às 10:17
Sim, um altar para os senhores! Mas separados senão eles comem-se vivos. Sempre (apesar da tenra idade em 1986) acreditei numa certa paixão mal resolvida entre aqueles dois. Ou talvez mais do lado do Moz. Será porque, depois de o ter livrado de uma vida de mediocridade, o Johnny Marr pegou nas coisinhas e deixou-o sozinho? ... Eu ponho o Moz num altar todos os dias, mas tenho de agradecer ao Marr por ter contribuido para o Mind Bomb e o Dusk.
(Nunca fui à States, cheguei a Coimbra já depois do fim, mas a falta de espaços com boa música naquela cidade faziam do Buraco um pequeno altar só suplantado pelos jardins da Associação no Verão. Ou os programas de rádio dos amigos. Ou os regressos à Invicta ao fim-de-semana.)

Comentar:

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres