Quarta-feira, 23.10.13

10/10 (dez-em-dez) - "Quintette du Hot Club de France: 25 Classics (1934-1940)", Django Reinhardt & Stéphane Grappeli - Quinteto do Hot Club de França, 1998

 

01. Dinah

02. Oh, Lady Be Good

03. I Saw Stars

04. I'm Confessin' That I Love You

05. I've Had My Moments

06. Djangology

07. St. Louis Blues

08. Limehouse Blues

09. I Got Rhythm

10. I've Found A New Baby

11. After You've Gone

12. Nagasaki

13. Swing Guitars

14. Charleston

15. You're Driving Me Crazy

16. Runnin' Wild

17. Improvisation (Solo)

18. Minor Swing

19. Honeysuckle Rose

20. Sweet Georgia Brown

21. Night & Day

22. Daphné

23. Them There Eyes

24. I'll See You In My Dreams (Trio)

25. Nuages (The Bluest Kind Of Blue)

publicado por Olavo Lüpia às 11:10 | link do post | comentar
Quarta-feira, 31.01.07

Palavras para quê? VI

Jean Baptiste Reinhardt. Nickname: "Django".
Foi um fabuloso guitarrista da primeira metade do século. Quem viu o filme "Através da Noite" (originalmente, Sweet and Lowdown, 1999) de Woody Allen, deve ter-se apercebido da figura mítica do guitarrista cigano que punha o personagem principal do filme, Emmet Ray (Sean Penn), literalmente doente... era o próprio Django.
Músicas de jazzman cigano são também um habitué nas bandas sonoras de Woody Allen, exceptuando o "Matchpoint"(2005). E falo de Allen porque sou um viciado na obra e porque foi através dos filmes dele que dei de ouvidos com este Reinhardt.
Django também que aparece maravilhosamente caricaturado no filme de animação "Les Triplettes de Belleville" (2003), de Sylvain Chomet.
Um incêndio em casa dos seus pais, quando Django tinha 18 anos, trouxe-lhe queimaduras de 2.º e 3.º grau pelo corpo. Os médicos queriam amputar-lhe a perna esquerda, mas Django saiu do hospital e voltou a andar com a ajuda de uma bengala. A mão esquerda também ficou lesionada, deixando-lhe o mindinho e o anelar paralisados. Isto obrigou o homem a reaprender e reformular a sua maneira de tocar guitarra. Se o que ele faz com a guitarra é apenas produto de dois dedos da mão esquerda... mais não é preciso dizer, certo? Impressionante!
Ao lado de Django, até o início da II Grande Guerra, esteve o sidekick violinista Stephane Grappelli, que toma, muitas vezes, os holofotes, como poderão ouvir também nas músicas que se seguem. Os dois acabaram por voltar a tocar juntos depois do fim da Guerra.

"Dá-le", Django!

Minor Swing
You're Driving Me Crazy
Daphné
Swingin' With Django
Nuances


publicado por Olavo Lüpia às 02:23 | link do post | comentar | feedbacks (2)

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

Rock Stock

Bichos Protegidos da Serra da Malcata

posts recentes

tags

Creative Commons License
Andróide Paranóide by Andróide Paranóide is licensed under a Creative Commons License.