Quarta-feira, 13.01.10

O que se leva de 2009 #8


É mais um disco bem conseguido por Andrew Bird, que, em termos de harmonia e melodia, é das melhores coisas que os '00 tiveram para oferecer. Letras mais articuladas que o comum da pop vai oferecendo; um violino, uma guitarra, uma loop station e um bom aparelho vocal mostram-nos o que se passa dentro de uma cabeça brilhante.


Anonanimal, Andrew Bird
ao vivo para a Minnesota Public Radio, 11.04.2009.

publicado por Olavo Lüpia às 12:00 | link do post | comentar
Terça-feira, 12.01.10

O que se leva de 2009 #7


São das bandas mais prolíficas que por aí andam: um fabuloso disco homónimo de abertura e um split com os Angels of Light do 'padrinho' Michael Gira (2005); um segundo disco mais desinteressante ("Meek Warrior"), em 2006, ao que se lhe seguiu um bem mais engraçado "Love Is Simple" (2007).
O disco de 2009 traz 3/4 dos iniciais Akron/Family, mas a mesma vontade e imaginação de pegar na folk e virá-la do avesso, com rock, soul, funk e sons quase tribais na 'equação'.

Everyone Is Guilty
River
The Alps & Their Orange Evergreen
Akron/Family, "Set 'Em Wild, Set 'Em Free" (2009)
publicado por Olavo Lüpia às 22:28 | link do post | comentar
Quarta-feira, 06.01.10

O que se leva de 2009 #6


Pois é. Tinha que ser.
(É que) Tinha MESMO que ser.

Circus - Tom Waits
"Glitter and Doom Live" (2009)
publicado por Olavo Lüpia às 22:59 | link do post | comentar | feedbacks (2)

O que se leva de 2009 #5



Talvez o disco mais refrescante que se ouviu aqui no tasco no ano passado. Composição ultra-competente com arranjos de excelência, onde se destacam as vozes.
Maturidade para os Dirty Projectors, que ainda este ano tiveram um outro momento memorável, na colaboração com David Byrne, de nome Knotty Pines, para a compilação "Dark Was The Night".



Stillness Is The Move, Dirty Projectors
"Bitte Orca" (2009)
publicado por Olavo Lüpia às 02:23 | link do post | comentar
Sexta-feira, 01.01.10

Porque hoje é Sexta.../O que se leva de 2009 #4


Descobri Annie Clark em 2007, quando se começou a ouvir pela net os primeiros sons do que viria ser o seu primeiro disco "Marry Me", o qual se viria a revelar uma estreia de sonho.
Dois anos volvidos, com uma falange de apoio que ultrapassara os blogs musicais e criou raízes na imprensa especializada, o vindouro "Actor" confirma o talento exuberante de Annie Clark, não só na perícia técnica na abordagem aos instrumentos musicais (em especial, a guitarra), mas, mais que isso, para a composição de músicas e arranjos.
O vídeo de apresentação foi o excelente que acompanha a faixa Actor Out Of Work.


Actor Out Of Work, St. Vincent
"Actor" (2009)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar
Quinta-feira, 31.12.09

O que se leva de 2009 #3


Foi este ano que conheci da existência da pequena ilha integrante das Elisabeth Islands, na costa do Massachussets - que deu nome ao excelente terceiro disco dos Grizzly Bear.
As vozes, entre os Beatles e os Beach Boys, o génio de Daniel Rossen e o talento do colectivo garantem sempre a existência de grandes canções como While You Wait For The Others, All We Ask, Southern Point ou Two Weeks (ou 'aquela música do anúncio de automóveis'...).


Two Weeks


All We Ask
para as 'Black Cab Sessions' (ligação), 2009.
publicado por Olavo Lüpia às 16:51 | link do post | comentar | feedbacks (2)

O que se leva de 2009 #2


Um disco que confirma a etiqueta 'clássico instantâneo', que se começa a formar na mente logo que se ouvem os primeiros arpejos de Jim Cain.


Jim Cain + Rococo Zephyr + Too Many Birds, Bill Callahan
Da série 'Tiny Desk Concerts' da NPR (2009).
publicado por Olavo Lüpia às 02:32 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Quarta-feira, 30.12.09

O que se leva de 2009 #1

[Ando cada vez mais avesso a ouvir coisas novas - uma proto-declaração de suicício bloguístico para quem gere um tasco em que SÓ se fala de música. Ainda assim, e sendo este, dos últimos, o ano em que menos coisas frescas ouvi, começamos agora a fazer um apanhado dos discos que mais ouvi em 2009 e, creio, me ficarão para os próximos anos. Não há qualquer ordem, como o costume.]


"Keep It Hid" é o fenomenal disco entre o blues e o rock que marca a estreia a solo do Black Keys Dan Auerbach. Foi, sem dúvida, um dos discos que mais ouvi no ano de 2009 e um a que voltarei bastantes vezes, daí me ter parecido uma óptima escolha para começar o resumo.

Whispered Words (Pretty Lies)
When The Night Comes


Heartbroken, In Disrepair


publicado por Olavo Lüpia às 18:26 | link do post | comentar
Quarta-feira, 17.12.08

2008 Shortlist #3

Micah P. Hinson

Desta vez passa-se por uma das revelações do ano, uma banda com grande rodagem cá pelo tasco; depois segue-se para as mais que certezas Micah Hinson e Mogwai. Há ainda tempo para relembrar o monumental Foge Foge Bandido.

Woeboegone Wanderers - Wild Beasts
"Limbo, Panto" (2008)
I Keep Having These Dreams - Micah P. Hinson
"Micah P. Hinson and The Red Empire Orchestra" (2008)
Danphe and the Brain - Mogwai
"The Hawk Is Howling" (2008)


Canção da Canção Triste, Foge Foge Bandido
"O Amor Dá-me Tesão/Não Fui Eu Que Estraguei" (2008)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar
Terça-feira, 16.12.08

2008 Shortlist #2

Se houve um disco e um projecto que aqui se foi escrevendo e ouvindo durante o presente ano foi "For Emma, Forever Ago" e Bon Iver, respectivamente - basta seguir os separadores do álbum e/ou do artista, em baixo.
Não só o disco vale inteiramente por si só como um tour de force de pura música de "coração aberto", como todo o romantismo que envolve a história do evento é emocionalmente chamativa. É a história do tipo que vivia em Raleigh, na Carolina do Norte, com a namorada e a tocar com a sua banda. A história desenvolve-se quando o tipo deixa as duas coisas e vai para a cabana do pai no frio Wisconsin, vivendo em parte do que caçava, e passa lá um Inverno (um bom Inverno, pelo menos para quem gosta de música) onde escreve e grava sozinho um disco - coincidentemente, a história que gira à volta da gravação do vídeo para Wolves, já aqui contada, ajuda ao apelo comocional.
Curiosamente, o disco nem é deste ano: a sua primeira edição, caseira, é já de 2007, mas só com o re-lançamento pela Jagjaguwar, em Fevereiro de 2008, é que o "culto" se massificou.
Sendo tão difícil escolher uma música que destaque o objecto, fique-se com alguns vídeos live de uma das sua músicas maiores.


Skinny Love, Bon Iver
Performance ao vivo no "Late Show with David Letterman", 11.12.2008


Skinny Love, Bon Iver
Performance ao vivo no "Later with Jools Holland", 14.05.2008


Skinny Love, Bon Iver
Performance para os Take Away Shows do La Blogothèque, Paris, Maio/'08
publicado por Olavo Lüpia às 14:33 | link do post | comentar | feedbacks (2)
Quinta-feira, 11.12.08

2008 Shortlist #1

É chegado o tempo de começar a rever o ano de 2008, revisão que será feita segundo o critério dos discos que acredito continuar a ouvir daqui a 3 ou 9 anos, esperando que assim se acabe por chegar àqueles que considero serem os mais relevantes e melhores do ano.
Sem nenhuma ordem especial, o primeiro tomo da saga leva-nos a discos que saíram nos primeiros meses do ano e tem a seguinte constituição:

Sweet Talk - Spiritualized
"Songs In A&E" (2008)
Machine Gun - Portishead
"Third" (2008)
Ragged Wood - Fleet Foxes
"Fleet Foxes" (2008)
Gobbledigook - Sigur Rós
"Með suð í eyrum við spilum endalaust" (2008)


Putos a Roubar Maçãs, Dead Combo
"Lusitânia Playboys" (2008)
publicado por Olavo Lüpia às 01:22 | link do post | comentar | feedbacks (2)
Sexta-feira, 05.01.07

Preferências - 2006

Amigos, aqui estão 20 discos que me vão trazer memórias prazenteiras do ano que findou. A ordem por que estão colocados os álbuns, apesar de assumida, não é o mais importante.
As minhas preferências de 2006 vão para:

1.º "Orphans: Brawlers, Bawlers & Bastards" - Tom Waits
(vídeo: Lie To Me;
músicas: Bottom Of The World, You Can Never Hold Back Spring e Road To Peace)

2.º Ys - Joanna Newsom

3.º Gulag Orkestar - Beirut

4.º Return To Cookie Mountain - TV On The Radio

5.º The Letting Go - Bonnie 'Prince' Billy

6.º "Todos Os Dias Fossem Estes/Outros" - Nuno Prata
(para vídeos live de algumas músicas, clique-se aqui)

7.º The Greatest - Cat Power


8.º He Poos Clouds - Final Fantasy

9.º The Eraser - Thom Yorke

10.º I Am Not Afraid Of You And I Will Beat Your Ass - Yo La Tengo

11.º Lantern - Clogs

12.º Black Swan - Bert Jansch

13.º Let Me Introduce My Friends - I'm From Barcelona

14.º Dreamt For Light Years In The Belly Of The Mountain - Sparklehorse

15.º "Rather Ripped" - Sonic Youth
(vídeo para Incinerate)

16.º - Derdang Derdang - Archie Bronson Outfit

17.º "Vol. II, Quando A Alma Não É Pequena" - Dead Combo
(Dead Combo @ myspace.com)

18.º Modern Times - Bob Dylan

19.º The Shine Of Dried Electric Leaves - Cibelle
(vídeo "boa onda" de London, London - com Devendra Banhart)

20.º The Information - Beck
tags: ,
publicado por Olavo Lüpia às 15:27 | link do post | comentar

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

Rock Stock

Bichos Protegidos da Serra da Malcata

posts recentes

tags

Creative Commons License
Andróide Paranóide by Andróide Paranóide is licensed under a Creative Commons License.