Terça-feira, 12.11.13

10/10 (dez-em-dez) - "The Violent Femmes", The Violent Femmes, 1982

 

 

01. Blister in the Sun

02. Kiss Off

03. Please Do Not Go

04. Add it Up

05. Confessions

06. Prove My Love

07. Promise

08. To the Kill

09. Gone Daddy Gone

10. Good Feeling

publicado por Olavo Lüpia às 14:42 | link do post | comentar
Terça-feira, 29.10.13

10/10 (dez-em-dez) - "Por Este Rio Acima", Fausto (Bordalo Dias), 1982

 

[I]

01. É o mar que nos chama

02. O barco vai de saída

03. Porque não me vês

04. A guerra é a guerra

05. De um miserável naufrágio que passámos

06. Como um sonho acordado

07. A ilha

08. A voar por cima das águas

09. Olha o fado

 

[II]

01. Por este rio acima

02. O cortejo dos penitentes

03. O romance de Diogo Soares

04. Navegar, navegar!

05. O que a vida me deu

06. Lembra-me um sonho lindo

07. Quando às vezes ponho diante dos olhos

publicado por Olavo Lüpia às 17:36 | link do post | comentar
Sexta-feira, 03.12.10

Porque hoje é Sexta...

Rock The Casbah, The Clash

"Combat Rock" (1982)

publicado por Olavo Lüpia às 13:29 | link do post | comentar
Sexta-feira, 23.10.09

Porque hoje é Sexta...


O Barco Vai de Saída
Navegar, Navegar
Fausto, "Por Este Rio Acima" (1982)
publicado por Olavo Lüpia às 03:43 | link do post | comentar
Sexta-feira, 07.11.08

Porque hoje é Sexta.../Violent Femmes Vs Gnarls Barkley


[É o chamado 'toma lá, dá cá'...]

Gone Daddy Gone - Violent Femmes
"Violent Femmes" (1982)
Gone Daddy Gone - Gnarls Barkley
"St. Elsewhere" (2006)



Crazy - Gnarls Barkley
"St. Elsewhere" (2006)
Crazy - Violent Femmes (2008)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Sábado, 28.06.08

O fascínio pelo assassino #3 - Charles Starkweather


Charles Starkweather era, fisicamente, qualquer coisa parecida com o cruzamento improvável entre Leonardo DiCaprio, James Dean (por quem o rapaz desenvolveu uma obsessão, vestindo-se e penteando-se como o actor) e uma conduta de ar quente. É um dos mais conhecidos spree killers, nome que os americanos dão a quem, numa mesma mesma resolução criminosa ou série de eventos temporalmente ligados, assassina uma pluralidade de pessoas.
No caso de Starkweather, foram onze vítimas numa road trip com a sua namorada Caril Ann Fugate, pelos Estados do Nebraska e do Wyoming, entre Dezembro de '57 e Janeiro de '58, tinha o rapaz acabado de fazer 19 anos. Caril Ann tinha 14. Entre as 11 vítimas contam-se a mãe, o padrasto e a meia-irmã de Caril Ann.
Nascido em 24.11.1938 na capital do Nebraska, Lincoln, e morreu aos 20 anos, através de uma descarga de umas dezenas de milhares de volts.
A sua história inspirou realizadores e músicas. Muitos filmes foram feitos com base na história de Starkweather, como "Badlands" (1973, Terrence Mallick). É baseado na história de Charles e Caril Ann, filtrada pela visão de Mallick, que Bruce Springsteen escreve a música que inicia e dá o título ao disco "Nebraska" (1982).

Nebraska - Bruce Springsteen
"Nebraska" (1982)
publicado por Olavo Lüpia às 15:10 | link do post | comentar
Quinta-feira, 26.06.08

10/10 (dez-em-dez) - "Nebraska", 1982


Um pequeno tesouro. Uma espécie de low-fi acidental antes do "lo-fi". A verdade é que "Nebraska", subsequente ao duplo "The River" (1980) e precedente ao brutal estrelato de "Born In The U.S.A" (1984) não esteve para si este disco.
Springsteen gravou as canções num gravador de 4 pistas com o intuito de as registar para depois as gravar com a E-Street Band. E chegou a fazê-lo, mas teve de convir com o manager Jon Landau que o folk sombrio e misterioso das maquetes servia muito melhor o propósito das músicas. Especulando, andará, então, por aí um "Nebraska" eléctrico...
[Espero que não: que todas as masters tenham sido destruídas.]
Assim ficamos com a guitarra acústica, a voz e a harmónica de Springsteen... e pouco mais que isso (a guitarra torna-se eléctrica em Open All Night, uma espécie de 'off-topic' do disco).


Atlantic City

O que "Nebraska" tem para nos oferecer é um conjunto de contos pequenos, a serem ouvidos como se se visse um filme de pequenas histórias entrelaçadas, ao estilo de um "Magnolia" (1999). Pequenos contos sobre assassinos, como a assombrosa faixa-título que abre o disco - da qual falaremos noutra altura -, as relações de um mero 'peão' com a Máfia, no relato detalhado de Atlantic City, e uns mais humanos 'small-time crooks', em Johnny 99 ou State Trooper, para além do outro lado: o conflito de um agente da lei quando se vê perante o dilema de cumpri-la ou deixar o próprio irmão fugir (em Highway Patrolman). E como estas histórias se entrelaçam: o Frankie Roberts de Highway Patrolman podia muito bem ser a personagem da história seguinte, State Trooper, na sua desesperada e solitária fuga de carro nocturna. A cinematografia destes pequenos contos não podia estar mais exposta que neste pequeno facto: Highway Patrolman deu origem ao filme "Indian Runner" (1991, "União de Sangue", na versão portuguesa), com argumento e a estreia na realização de Sean Penn.


Highway Patrolman

State Trooper

No meio do "filme" aparece também a personagem Bruce Springsteen a exercitar (Mansion On The Hill) ou a exorcizar memórias de infância (My Father's House) - e um pouco das duas em Used Cars. Mansion On The Hill é uma referência verídica a uma grande casa numa colina nos arredores de Asbury, NJ, que fascinava a imaginação dos pequenos Bruce e Pamela Springsteen (a irmã mais nova), mas também a do jovem Danny deVito!...


Mansion On The Hill

No final, como em qualquer filme e como em qualquer história, vem a sua sustentação moral, neste caso uma esperança misteriosa - divina? - que dá às pessoas uma razão para acreditar.


Reason To Believe
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Quarta-feira, 14.05.08

You Are What You Is - A Onomástica no clã Zappa


Busto de Frank Zappa, Vilnius, Lituânia

Não se trata apenas da peculariedade do nomes dos discos, como "Hot Rats", "Lumpy Gravy", "We're Only In It For The Money", "Uncle Meat", "Weasels Ripped My Flesh", "Chunga's Revenge", "Ship Arriving Too Late To Save a Drowning Witch", "You Can't Do That On Stage Anymore" (Vol. I - VI) ou "The Best Band You Never Heard In Your Life" e a lista continua...
Frank e Adelaide Gail Sloatman tiveram 4 filhos, cujos nomes originaram repetidas questões de jornalistas e anfitriões de talk shows.
À primogénita, nascida em 1967, foi ofertado o prodigioso nome Moon Unit Zappa. «Na verdade, foi uma escolha entre esse e Motor Head», explicou o pai a David Letterman, numa entrevista em 1982. É actriz e música, mas ficou mais conhecida por, aos 14 anos, ter sido a voz afectada de Valley Girl, uma paródia às miúdas superficiais de San Fernando Valley, LA.

Valley Girl - Frank Zappa (com Moon Unit Zappa)
"Ship Arriving Too Late To Save a Drowning Witch" (1982)

O segundo filho de Frank foi registado como Ian Donald Calvin Euclid Zappa, mas só se apercebeu desse facto aos 7 anos, já que até aí (como depois) toda a gente lhe chamava Dweezil - a primeira escolha de Frank, recusada no registo civil lá do sítio. Por vontade do filho e com a ajuda de um advogado, Dweezil deixou de ser apenas alcunha e passou a nome oficial. É guitarrista e um muito bom guitarrista. Terá herdado essa característica do pai.
O terceiro filho chama-se - preparem-se! - Ahmet Emuukha Rodin Zappa, e é músico, actor e romancista.
A quarta e última filha do casal Zappa também tem um nome fora do comum, talvez o melhor de todos: Diva Thin Muffin Pigeen Zappa. Sim, esse nome todo...
Sim, estes nomes todos...

Diva, Ahmet, Moon & Dweezil

The Idiot Bastard Son - Frank Zappa & The Mothers of Invention
"We're Only In It For The Money" (1968)
Muffin Man - Frank Zappa & The Mothers
"Bongo Fury" (1975)
publicado por Olavo Lüpia às 01:57 | link do post | comentar
Sexta-feira, 15.02.08

Porque hoje é Sexta...




Please Do Not Go - Violent Femmes
"Violent Femmes" (1982)

[Pode não ser já hoje. Ou amanhã. Mas tenho a beata fé que chegará aquele dia em que a Humanidade vai agradecer a Brian Ritchie por tudo o que ele fez. Quer dizer, só esta "módinha" já era bem merecedora de uma estátua. Em ouro.]
publicado por Olavo Lüpia às 00:43 | link do post | comentar | feedbacks (2)
Segunda-feira, 15.10.07

Ainda os The National, mas também Springsteen e Arcade Fire

Deixo aqui uma versão live, tocada pelos rapazes, da canção Mansion On The Hill, original de Bruce Springsteen, incluído nesse magistral tesouro de «baixa fidelidade» e excelentes histórias, de nome "Nebraska" (1982).


Mansion On The Hill, The National

Por falar em Springsteen, o casalinho dos Arcade Fire, Win Butler e Régine Chassagne, juntou-se ao concerto do Boss de ontem à noite, em Ontário, Canadá, para versões conjuntas de State Trooper (original de Springsteen, do já referido "Nebraska") e Keep The Car Running (original dos canadianos, de "Neon Bible", 2007), diz o site de fãs Backstreet.com.
Curiosa também a afirmação do pessoal do Stereogum: «Remember when you first heard "Keep The Car Running" and thought, "That's the best Bruce Springsteen song not written by Bruce Springsteen"?».
E olhem que se calhar...
publicado por Olavo Lüpia às 17:08 | link do post | comentar
Segunda-feira, 07.05.07

Blue Mondays...

À Espera do Fim - Jorge Palma
"Acto Contínuo" (1982)

«Vou andando por aí
Sobrevivendo à bebedeira e ao comprimido...
»
publicado por Olavo Lüpia às 01:58 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Sexta-feira, 20.10.06

Porque hoje é Sexta...


Come On Eileen, Dexy's Midnight Runners
"Too-Rye-Ay" (1982)

Algumas conclusões há a tirar deste vídeo: desde logo, é uma música pop perfeita. Depois, os vídeos dos anos 80, se não são, na sua grande maioria, uma boa m..., são, pelo menos, muito reiseiros. Por fim, os Dexy's Midnight Runners eram uns gajos que, em geral, vestiam um bocado mal. Em particular, de roupa, de cabelo e de cara. Muito mal vestiam de cara estes pobres moços...
Esta música traz-me sempre à lembrança um fabuloso fim-de-semana passado com amigos na aldeia do Casal Novo, na Lousã - se não me engano muito, é gajo para fazer 10 anos em Fevereiro, mais ou menos na mesma altura em que a minha casa em Coimbra explodiu!...
(Nota mental: Olavo, vai buscar aquele recorte de jornal do Diário de Coimbra à Casa Municipal da Cultura...)

publicado por Olavo Lüpia às 01:18 | link do post | comentar | feedbacks (4)

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

Rock Stock

Bichos Protegidos da Serra da Malcata

posts recentes

tags

Creative Commons License
Andróide Paranóide by Andróide Paranóide is licensed under a Creative Commons License.