Quarta-feira, 11.12.13

10/10 (dez-em-dez) - "What's Going On", Marvin Gaye, 1971

 

 

01. What's Going On

02. What's Happening Brother

03. Flyin' High (In the Friendly Sky)

04. Save the Children

05. God is Love

06. Mercy Mercy Me (The Ecology)

 

07. Right On

08. Wholy Holy

09. Inner City Blues (Makes Me Wanna Holler)

publicado por Olavo Lüpia às 17:45 | link do post | comentar
Quinta-feira, 21.11.13

Concertos - Neil Young

 


Ao vivo nos estúdios da BBC, Londres, em 23.02.1971.

 

[Set list]

01. Out on the Weekend

02. Old Man

03. Journey Through the Past

04. Heart of Gold

05. Don't Let It Bring You Down

06. A Man Needs a Maid

07. Love in Mind

08. Dance Dance Dance

publicado por Olavo Lüpia às 18:12 | link do post | comentar
Quarta-feira, 04.09.13

10/10 (dez-em-dez) - "Construção", Chico Buarque, 1971

 

 

01. Deus lhe Pague

02. Cotidiano

03. Desalento

04. Construção

05. Cordão

06. Olha Maria

07. Samba de Orly

08. Valsinha

09. Minha História (Gesùbambino)

10. Acalanto

publicado por Olavo Lüpia às 14:16 | link do post | comentar
Sexta-feira, 05.04.13

10/10 (dez-em-dez) - "Electric Warrior", T. Rex, 1971

 

 

01. Mambo Sun

02. Cosmic Dancer

03. Jeepster

04. Monolith

05. Lean Woman Blues

06. Get It On

07. Planet Queen

08. Girl

09. The Motivator

10. Life's a Gas

11. Rip Off

publicado por Olavo Lüpia às 14:56 | link do post | comentar
Segunda-feira, 11.03.13

10/10 (dez-em-dez) - "In My Own Time", 1971

 

 

1. Something On Your Mind

2. When A Man Loves A Woman

3. In My Own Dream

4. Katie Cruel

5. How Sweet It Is

6. In A Station

7. Take Me

8. Same Old Man

9. One Night Of Love

10. Are You Leaving For The Country?

publicado por Olavo Lüpia às 10:41 | link do post | comentar
Segunda-feira, 07.12.09

Blue Mondays.../«Hail, Hail, The Eyeball Kid!»/This Week In God


[07.12.1949-...]

Poncho's Lament
Midnight Lullaby
Tom Waits, "The Early Years" (1991)

Nobody
Please Call Me, Baby
Tom Waits, "The Early Years, Vol. 2" (1993)

[Gravações de 1971]
publicado por Olavo Lüpia às 19:33 | link do post | comentar
Sexta-feira, 31.07.09

Porque hoje é Sexta...


Let's Start
Ye Ye De Smell
Fela Kuti & The Africa '70 with Ginger Baker, "Live!" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 02:43 | link do post | comentar
Quinta-feira, 13.11.08

'Turismo é diferente de emigração' ou 'O que faz falta...'


Cotidiano - Chico Buarque
"Construção" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Segunda-feira, 06.10.08

Blue Mondays...


Desalento
Construção
Chico Buarque, "Construção" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar
Segunda-feira, 22.09.08

Blue Mondays...


Avalanche
Dress Rehearsal Rag
Leonard Cohen, "Songs Of Love And Hate" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Terça-feira, 16.09.08

Sob O Efeito de Hipnóticos/Decomposing Composers #6 ou The Great Gig In The Sky


Rick Wright [28.07.1943-15.09.2008] fundou os Pink Floyd, sendo o som das suas teclas um dos grandes responsáveis pelo psicadelismo do som dos primeiros tempos da banda, quer pela riqueza melódica, quer pelo ruído e dessintonias - dois lados bem patentes, por exemplo, em Pow R. Toc H. do disco de estreia dos Floyd (veja-se também este vídeo de Interstellar Overdrive, da mesma altura - extraído do hiper-recomendável April Skies do 'olheiro' M.A.).
Após ter lançado o seu primeiro disco, "Wet Dreams" (1978), Roger Waters destituiu-o da qualidade de membro da banda para, em seguida, o contratar como músico de acompanhamento, estatuto que foi tendo desde esses tempos até aos de "Division Bell" (1994), no qual volta a compor para os Pink Floyd.
Desde aí, lançou o seu segundo disco em 1996, com o nome "Broken China", e foi tocando ao vivo com a banda de sempre.
Com a sua morte, pressupõe-se que sejam definitivamente colocados de parte os rumores que apontavam para uma possível reunião dos Pink Floyd, que vêm desde que Waters, David Gilmour, Nick Mason e Wright tocaram juntos no espectáculo Live 8, no Verão de 2005.
Só resta desejar a Wright que 'parta uma perna' no grande concerto no céu.

Pow R. Toc H. - Pink Floyd
"The Piper At The Gates Of Dawn" (1967)
Saint Tropez - Pink Floyd
"Meddle" (1971)
The Great Gig In The Sky - Pink Floyd
"Dark Side of The Moon" (1973)
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (3)
Terça-feira, 12.08.08

Decomposing Composers #5/Da inspiração - Sampling

Ter ideias para posts na cabeça é bom. Não os apontar é pior. Não tarda, acontece um qualquer evento infeliz e eles tornam-se prementes, se bem que pareçam oportunistas. E são mesmo.


Isaac Hayes [20.08.1942-10.08.2008] deixa-nos uma discografia importante, dos quais se destacam "Hot Buttered Soul" (1969), a banda sonora "Shaft" (1971) e o duplo "Black Moses" (1971).
É precisamente em "Black Moses" que se pode encontrar o medley Ike's Rap II/Help Me Love, cujos primeiros dois minutos (Ike's Rap II) deram origem a um sampling quase simultâneo de dois dos percursores do então denominado trip-hop, Tricky e os Portishead.
Ao que parece, tudo foi mesmo uma enorme coincidência. "Dummy" foi editado em 1994 e o não menos fabuloso "Maxinquaye" no ano seguinte.

Medley: Ike's Rap II/Help Me Love (*)- Isaac Hayes, "Black Moses" (1971)
Glory Box (*)- Portishead, "Dummy" (1994)
Hell Is Round The Corner (*)- Tricky (com Martina Topley-Bird), "Maxinquaye" (1995)

________________________
(*) Ligações retiradas.

publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar
Quinta-feira, 24.07.08

Assustadoramente belo


Em 1971, quando trabalhava com Alan Powers num documentário sobre pessoas que viviam duramente em certos bairros de Londres, Gavin Bryars apanhou alguns desses sem-abrigo a começar a irromper em cantos bêbados. Um deles, no entanto, não bebia álcool e repetia uma pequena frase musical de teor religioso.
Bryars gravou aquele lamento e, chegado a casa, verificou que o canto estava afinado e que podia acompanha-lo ao piano, o que fez. Reparou que os primeiros 13 compassos, quando tocados em loop, formavam um corpo musical interessante em cima do qual poderia compor um arranjo orquestral. Decidiu levar a gravação para o Departamento de Belas Artes de Leicester para o copiar para uma mesma bobina. Deixou a cópia a fazer e as portas abertas quando saiu para tomar um café. Quando voltou encontrou a habitualmente fervilhante sala em estado de comoção, com alguns dos presentes a chorar silenciosamente.
A morte tirou ao velho cantor a oportunidade de ouvir o que Bryars fez com a voz dele.
A peça foi tocada pela primeira vez ao vivo em 1972 e gravada por Bryars em 1975. Em 1993, Bryars regravou-a, convidando Tom Waits para acompanhar a voz do velho.

Jesus' Blood Never Failed Me Yet (arranjo para cordas)
Jesus' Blood Never Failed Me Yet (arranjo para orquestra completa)
Gavin Bryars (com Tom Waits), "Jesus' Blood Never Failed Me Yet" (1993)

(fonte)

publicado por Olavo Lüpia às 03:51 | link do post | comentar | feedbacks (2)
Terça-feira, 01.07.08

Da inspiração - Reminiscências

Por vezes, a inspiração é uma cabra (a tradução inglesa faz a frase ficar menos agressiva)! Há frases musicais recalcadas na memória que saltam à voz sabe-se lá de onde e soam tão bem e familiares que parece que já tinham aquele destino traçado. A campainha que provoca o salivar é substituída, por exemplo, por um riff com uma estrutura de acordes familiar...
Não se está aqui a falar de plágio, longe disso. Há uma subversão da influência que enforma a inspiração e passa a ser a inspiração que parece enformar as influências.
Não sei se foi o que aconteceu a Eddie Vedder dos Pearl Jam quando ouviu o riff de guitarra de Given To Fly ("Yield", 1998), de Mike McCready... mas que parece, parece. E, seguindo o lema do suplemento satírico das 6.ªas do Público, «Se não aconteceu podia ter acontecido», ou, de acordo com o método científico de José Hermano Saraiva, 'Nunca deixes a verdade intrometer-se no caminho de uma boa história'.
A verdade é que quando ouvi a canção Given To Fly, as frases musicais das estrofes levaram-me até às de Going To California dos Led Zeppelin...


Given To Fly, Pearl Jam
excerto do DVD "Single Video Theory" (1998)

Going To California - Led Zeppelin
"Led Zeppelin IV" (1971)

Já agora, quando se quiserem referir ao inventor do riff de guitarra de Going To California, passam a fazê-lo por Prof. Doutor Jimmy Page.
publicado por Olavo Lüpia às 07:00 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Terça-feira, 11.03.08

Y tu mamá también??!!


E confirma-se a presença de Leonard Cohen num concerto no Passeio Marítimo, Lisboa, no dia 19 de Julho...


Dress Rehearsal Rag, Leonard Cohen
"Songs of Love and Hate" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 12:18 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Terça-feira, 08.01.08

O Homem que caiu na terra

David Robert Haywood-Jones nasceu há 61 anos em Londres, mas os amigos tratam-no por David Bowie.
Parabéns, então, ao senhor que escreveu, entre muitas outras coisas, uma das canções mais bonitas de sempre, aqui na versão da sempre surpreendente The Ukulele Orchestra of Great Britain.

Life on Mars?, The Ukulele Orchestra of Great Britain
excerto do DVD "Anarchy in the Ukulele" (2005)

Life On Mars? - David Bowie
"Hunky Dory" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 22:41 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Segunda-feira, 23.07.07

Blue Mondays...

Blue - Joni Mitchell
"Blue" (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 00:08 | link do post | comentar
Sexta-feira, 13.07.07

Porque hoje é Sexta...

- What you gon' play now?
- Bobby, I don't know, but whatso'n'ever I play, it's got to be funky!


Papa's Got a Brand New Bag - James Brown (1965)

I Got The Feelin' - James Brown (1968)

Say It Loud (I'm Black and I'm Proud) - James Brown (1968)

Make It Funky - James Brown (1971)
publicado por Olavo Lüpia às 02:06 | link do post | comentar
Terça-feira, 26.06.07

Dancing days are here again...

Prepara-se a reunião de Jimmy Page, Robert Plant e John Paul Jones dos Led Zeppelin, com o filho do malogrado John Bonham, Jason. A última reunião dos Led Zepp, já sem "Bonzo", deu-se com o Live Aid - na altura, com Phil Collins na bateria. Nos anos 90, Plant & Page gravaram juntos "No Quarter" (1994) e "Walking Into Clarksdale" (1998) e fizeram digressões.
A "desculpa", desta vez, é um concerto de homenagem ao fundador da companhia discográfica pela qual os Zepp gravaram os seus discos, a Atlantic. Ahmet Ertegun, de seu nome, faleceu no final de 2006, após passar vários anos em coma, em resultado de uma queda num concerto dos Rolling Stones (!!).
No meio das conversações ficou estipulado que, se tudo correr bem nesse concerto, os reunidos Led Zeppelin sairão para a estrada para uma digressão.

(fonte)

Heartbreaker, "Led Zeppelin II" (1969)

Friends, "Led Zeppelin III" (1970)

Four Sticks, "Led Zeppelin IV" (1971)

Dancing Days, "Houses of The Holy" (1973)

publicado por Olavo Lüpia às 02:51 | link do post | comentar | feedbacks (1)
Quarta-feira, 18.04.07

You can´t do that on stage anymore!

Mais uma vez, roubei um título de um post ao Frank Zappa. Mas acho que é apropriado, tendo em conta o que vos tenho para falar.

Podem dar nomes de cantores a cães (por exemplo, conheço um Alfredo e uma Amália que pertencem ao mesmo dono), mas não os podem fazer cantar. Ou podem?
Tomemos o exemplo de Seamus.
Seamus era um cão pertencente a Steve Marriott, amigo próximo dos membros dos Pink Floyd. Tendo reparado que o cão reagia bem à música, ladrando e uivando afinado, os Floyd decidiram compor um blues de estrutura clássica - 12 compassos (12-bar blues) - e dar os holofotes ao Seamus, que não só "canta" como dá o nome à música:

Seamus - Pink Floyd
"Meddle" (1971)

A experiência acabou por ser repetida no filme de Adrian Maben "Live at Pompeii" (1972), mas já sem letra, noutro tom, sem Seamus, mas com a sua substituta, Mademoiselle Nobs, pertencente a Madonna Bouglione, filha de um director de circo.
Ora, cá está ela:


E não rotulem isto de "estúpido" ou "desnexado" ou "coisa de artista que já não sabe mais que fazer".
Como é bom de ver, quer o Seamus quer a Mademoiselle Nobs têm (pelo menos) 2 grandes vantagens em relação a muitos cantores que por aí andam. A saber:
a) são mais afinados;
b) não se dão a ares (nem têm tiques) de super-estrelas.

A título de informação final, o filme "Live at Pompeii" foi lançado em formato DVD no ano de 2003 (e pode-se encontrar vários vídeos do mesmo no You Tube).

publicado por Olavo Lüpia às 02:13 | link do post | comentar | feedbacks (1)

pesquisar neste blog

 

subscrever feeds

Rock Stock

Bichos Protegidos da Serra da Malcata

posts recentes

tags

Creative Commons License
Andróide Paranóide by Andróide Paranóide is licensed under a Creative Commons License.