Welcome to St. Vincent

As indicações eram excelentes e salivei um mês pelo disco "Marry Me", de St. Vincent, ou seja, Annie Clark.
Agora que o ouvi, as expectativas não foram goradas, muito pelo contrário. Será, para mim, um dos discos do ano.
Se 2005 me trouxe "Akron/Family" dos homónimos, e 2006 me levou a Beirut e ao "Gulag Orkestar", 2007 parece guiar-me para St. Vincent (não o destino solarengo, infelizmente) e a este "Marry Me", como a surpresa do ano.


Annie Clark, a.k.a. St. Vincent


Dos riffs e arpejos de guitarra às músicas guiadas pelo piano, do rock ao pop, passando pelos restantes estilos musicais que vão aparecendo, sem nunca se atropelarem, pelo disco... Cada música é diferente da(s) anterior(es) e há sempre, pelo menos, uma surpresa em cada canção - seja na composição, seja na vocalização ou (principalmente) nos arranjos surpreendentes, que me fizeram esboçar sorrisos constantes durante a audição.
A crítica ficará para quando o disco sair, para o mês que vem.
Mas, para já:

Human Racing - St. Vincent
"Marry Me" (2007)

publicado por Olavo Lüpia às 00:42 | link do post | comentar