Monterey International Pop Music Festival


Numa altura em que passam 40 anos sobre muitos dos mais marcantes acontecimentos musicais (por referência ao excepcional ano de 1967), o Festival Pop de Monterey, Califórnia, não podia ser esquecido.
Todos os artistas que por lá passaram actuaram de borla (à excepção de Ravi Shankar) e as mais de 200.000 pessoas que por lá passaram pagaram 1 dólar para assistir. Os proveitos reverteram para acções de beneficiência.
Considerado como a ante-câmara para o "Verão do Amor", o Festival de Monterey também é visto como o acontecimento que serviu de referência para a realização do Festival de Woodstock (Agosto de 1969).

No primeiro dia, sexta-feira, 16.06.1967, apresentaram-se The Association, The Paupers, Lou Rawls, Beverly, Johnny Rivers, os Animals e estes jovens Paul Simon e Art Garfunkel, aqui com Homeward Bound.


Homeward Bound, Simon & Garfunkel

No segundo dia, Sábado, 17.06.1967, actuaram Canned Heat, Big Brother & The Holding Company (com Janis Joplin), Country Joe and The Fish, Al Kooper, The Paul Butterfield Blues Band, Quicksilver Messenger Service, Steve Miller Band, The Electric Flag, Moby Grape, Hugh Masekela, The Byrds, Laura Nyro, Jefferson Airplane, Booker T and The MG's e Otis Redding.


Ball and Chain, Big Brother & The Holding Company (com Janis Joplin)

Para o último dia, Domingo, 18.06.1967, ficaram guardadas as actuações de Ravi Shankar, The Blues Project, Big Brother & The Holding Company, The Group With No Name, Buffalo Springfield, The Who, Grateful Dead, The Jimi Hendrix Experience, Scott McKenzie e os The Mamas & The Papas.


San Francisco, Scott McKenzie com os The Mamas & The Papas


Para finalizar, deixo um recorte daquele que terá sido o momento performativo mais marcante de Monterey: a actuação da Experience de Jimi Hendrix. Mais concretamente, o final do seu set, com a versão de Wild Thing (original de Chip Taylor, originalmente gravada pelos The Wild Ones, mas mais conhecida pela versão dos The Troggs), na qual Hendrix queima e destrói a sua Fender Stratocaster.


Wild Thing, The Jimi Hendrix Experience
publicado por Olavo Lüpia às 00:48 | link do post | comentar