(Raro) Momento de Erudição


Max Bruch foi um compositor romântico alemão que, entre outras obras, compôs três concertos para violino (o primeiro é o mais célebre, ao que parece). O primeiro para violino de Bruch é inspirado no trabalho que Mendelssohn Bartholdy (Mendelssohn, para os amigos) havia feito para o seu concerto n.º 1 para violino, dois concertos que fazem parte do repertório de qualquer violinista que se preze. É corriqueiro, até, que os dois concertos sejam tocados no mesmo espectáculo.
O "Concerto n.º 1 para Violino em Sol menor, Op. 26" de Bruch foi acabado de compor nos inícios de 1866, sendo a sua primeira performance conduzida pelo próprio compositor, em 24.04 daquele ano.
Esta obra é de uma beleza extraordinária, acessível e altamente recomendável, e não foge às regras básicas dos concertos clássicos: 3 andamentos, em que o inicial é rápido, o do meio mais lento, acelerando outra vez no andamento final.
Fique-se com a performance da coisa por Maxim Vengerov - circa 1993 - com a Leipzig Gewandhaus Orchestra, conduzida por Kurt Masur (em ficheiros áudio).

1.º Andamento - Vorspiel: Allegro Moderato
2.º Andamento - Andante
3.º Andamento - Finale: Allegro Energico

Em vídeo, podem também observar a versão de 2002 de Gil Shaham com a Orquestra Filarmónica de Israel (mais fraquita que a de cima, acho), conduzida por Dan Ettinger.



[Para ler/ouvir/ver coisas destas, mas por quem sabe, é favor carregar aqui.]
publicado por Olavo Lüpia às 11:03 | link do post | comentar