Anywhere I Lay My Head


Como é sabido, o projecto que começou por ser um disco de standards do jazz vai sair daqui a três meses como um álbum de versões de Tom Waits (ao qual se junta um original, Song For Jo), com o título da última faixa da pérola "Rain Dogs" (1985), "Anywhere I Lay My Head".
A coisa apresenta, desde logo, duas vantagens: primeiramente, porque... hmmm... quer dizer, pronto, olhem para a imagem acima; depois, porque a música de Tom Waits pode chegar a mais pessoas, e isso é serviço público.
Se forem reparar na lista de convidados, com o Bowie a cantar em duas músicas ou o Dave Sitek dos TV On The Radio a produzir... bem, digamos que vale a pena estar atento.
Para começar a preparação, nada me dá mais prazer (quer dizer, estava agora a olhar para cima e lembrei-me de 3 ou 9 coisas que até podiam fornecer mais alegria, mas...) que listar aqui as canções que serão alvo da aventura de Ms. Johansson - por mim, temo o degelo das calotas polares quando a menina cantar o Who Are You.

Fawn, "Alice" (2002)
Town With No Cheer, "Swordfishtrombones" (1983)
Falling Down, "Big Time" (1988)
Anywhere I Lay My Head, "Rain Dogs" (1985)
Fannin' Street, "Orphans" (2006)
Green Grass, "Real Gone" (2004)
I Wish I Was in New Orleans, "Small Change" (1976)
I Don't Wanna Grow Up, "Bone Machine" (1992)
No One Knows I'm Gone, "Alice" (2002)
Who Are You, "Bone Machine" (1992)

Já temos o material, já só falta a voz da miúda. Podem começar pela audição do clássico Summertime da ópera dos irmãos Gershwin, "Porgy & Bess", neste post do music in a box. Depois, é só dar uma saltada até este post do Classe de 70, e vê-la juntar-se em palco aos The Jesus & Mary Chain.
publicado por Olavo Lüpia às 01:21 | link do post | comentar