Novidades - LCD Soundsystem


Nota prévia: Há um ou outro tipo de música que me causa dificuldades. Um desses estilos é a música electrónica. Para mim, a música electrónica é como apreciar homens: sei distinguir os trambolhos e os que têm, indubitavelmente, bom aspecto. Tudo o que cai no meio é um mistério.
Não pensem (em especial) as clientes do tasco que me estou a aproveitar de um estereótipo, de modo a dar uma de muito macho. Estou a ser sincero.
Trata-se de um estilo musical que me deixa um pouco à deriva. É que há coisas que eu gosto de ouvir em discotecas, mas que não fazem parte da minha dieta diária - e mesmo no que toca a discotecas, a que mais me servia, em termos musicais, era a States, em Coimbra (cujo espaço passou há muito a ser ocupado por um franchise da "Passerelle"...).
Mas, em frente!

"Sounds of Silver", o novo de James Murphy, ou LCD Soundsystem, está a ser abençoado por toda a crítica especializada, como, aliás, já tinha acontecido com o disco de estreia "LCD Soundsystem", de 2005. Trata-se de um disco de música electrónica, mas que se reveste de pop, tem elementos disco dos 70's e, por vezes, o pós-punk do início dos anos 80.
Há ideias bem porreiras, estrutura de canções (em geral, bem sucedidas, como por exemplo Get Innocuous ou Someone Great) e dá vontade genuína de mexer os ossos. A isto junte-se os excelentes arranjos, as percussões e algumas vocalizações de James Murphy (excelente e contagiosa em Time to Get Away). Ou seja, um belo disco.
De tudo o que escrevi na nota prévia, note-se, no entanto, que não será aquele disco que irei ouvir e re-ouvir em casa - nesse sentido, músicas como All My Friends ou Us v Them arrastam-se por demasiado tempo, sem qualquer avanço significativo -, mas, por tudo o que disse acima, entendo que mesmo aqueles que não ligam muito à música electrónica vão encontrar aqui motivos de interesse, daí que a audição é obrigatória!
Também não será surpresa dizer que a música que me prendeu mais a atenção foi mesmo a última, New York, I Love You But You're Bringing Me Down. Mas, lá está, o problema é mesmo meu...

Time to Get Away
Watch The Tapes
New York, I Love You But You're Bringing Me Down
publicado por Olavo Lüpia às 00:20 | link do post | comentar